HISTÓRICO

17/03/2016 postado: 17/03/2016

  • Compartilhe:

Alegria: jogadores comemoram o gol de Everton junto com reservas e comissão técnica. (Foto: Jorge Henrique)

Alegria: jogadores comemoram o gol de Everton junto com reservas e comissão técnica. (Foto: Jorge Henrique)

Com um a menos desde os 8 minutos do primeiro tempo, sistema defensivo do Confiança foi fundamental para a vitória. (Foto: Jorge Henrique).

Com um a menos desde os 8 minutos do primeiro tempo, sistema defensivo do Confiança foi fundamental para a vitória. (Foto: Jorge Henrique).

Ingressos esgotados, casa cheia, e a expectativa de um confronto entre o maior time do estado de Sergipe, e uma das maiores potências do futebol nacional. Assim foi a véspera do jogo mais esperado do ano em Aracaju, no qual o Dragão do Bairro Industrial, contrariando as expectativas de praticamente toda a imprensa esportiva do país, protagonizou uma improvável reedição do duelo bíblico entre Davi e Golias.

O jogo já começou intenso e movimentado, com o Confiança levando perigo a meta rubro-negra logo aos 20 segundos da partida, com Everton, que chutou em cima da defesa do Flamengo.

Pouco depois, aos 8 minutos, Elielton acertou o pé no rosto de Éderson após ser atingido no rosto pelo jogador do Flamengo, e o juiz não quis nem saber se o volante azulino havia sofrido falta, e aplicou o cartão vermelho, deixando o Dragão desfalcado para o restante do jogo.

Com um a menos, restou ao Confiança recuar a marcação, e tentar aproveitar as oportunidades de contra-ataque, mas isso chamou o rubro-negro carioca, que chegou algumas vezes à meta proletária, levando perigo ao goleiro Rafael Sandes, que foi muito requisitado durante a partida, trabalhou muito, e foi um dos grandes responsáveis pela vitória do Gigante Operário.

Quando o juiz apitou o final da primeira etapa, o Flamengo computou 77% de posse de bola para os visitantes, que criaram consideravelmente, mas não souberam aproveitar as chances.

No segundo tempo, o Confiança voltou com Raulino no lugar de Flávio, e a marcação em cima do Flamengo ficou ainda mais acirrada. Sem espaço para respirar, os visitantes só foram criar uma chance nítida de gol aos 30 minutos, mas foi o Dragão que, quatro minutos depois, abriu o placar com Everton Santos, que depois de receber o belo passe de Wallace Pernambucano, chutou forte e estufou a rede do goleiro Paulo Victor, para o delírio da torcida Proletária.

Após o gol, o Flamengo ainda tentou esboçar alguma reação, mas o sistema defensivo do time azulino não aliviou para os cariocas, e o rubro-negro não conseguia chegar ao gol de Rafael Sandes sem ser atrapalhado ou desarmado pela zaga proletária. Depois de dar 6 minutos de acréscimo, o juiz encerrou a partida na Arena Batistão.

No próximo domingo (20), o Confiança volta a jogar pelo Campeonato Sergipano, quando enfrenta o Sergipe na Arena Batistão, às 16h. Já o Flamengo, também terá um clássico pela frente, e enfrentará o Fluminense.