Atacante Frontini está entre os artilheiros da última década no futebol brasileiro

06/01/2018 postado: 06/01/2018

  • Compartilhe:

O centroavante do Confiança, Frontini, está no Top 50 dos artilheiros da década no Brasil. Segundo levantamento feito pelo Blog Numerólogos, do Portal GloboEsporte.com, de 2011 para cá, o atacante argentino marcou 72 gols em competições brasileiras, figurando assim na 43ª posição do ranking.

O atleta proletário ficou à frente de nomes do futebol brasileiro como os atacantes Jô e Ricardo Oliveira. Frontini se mostrou surpreso. “Nunca parei para contar quantos gols fiz, apesar dos meus filhos me cobrarem”, revela. E isso tem uma razão especial.

“Nunca valorizei a artilharia em si ou a quantidade de gols – priorizo mais ganhar títulos que é o que nos deixa marcados na história de um clube. Sempre visei isso. Já fui artilheiro de alguns campeonatos, mas esse nunca foi o objetivo principal. O que valorizo é ser campeão”, explica.

Carlos Esteban Frontini tem 36 anos, nasceu em Buenos Aires, na Argentina, no dia 19 de agosto de 1981. Ele veio para o Brasil ainda criança e iniciou sua carreira no Mogi Mirim, de São Paulo. Por lá ainda defendeu o Marília, União Barbarense, Mirassol, Ponte Preta, Bragantino e o Santos. O argentino também teve experiência no futebol da Ucrânia e também da Coréia do Sul.

Em 2017, chegou ao Confiança onde disputou 9 jogos durante a Série C do Campeonato Brasileiro e balançou a rede três vezes – gols que marcaram a memória do jogador. “Foram gols importantes pela situação em que a gente se encontrava. Passamos boa parte do campeonato na parte de baixo da tabela e conseguimos reverter”, lembra Frontini.

Frontini tem em seu currículo dois títulos de Campeão Brasileiro da Série C, com o União Barbarense em 2004 e com o Vila Nova em 2015. Foi Campeão Baiano pelo Vitória em 2002 e paraibano pelo Botafogo-PB em 2014. Na sua estante de prêmios individuais tem o troféu de melhor atacante e artilheiro do Campeonato Carioca em 2011 pelo Boavista.

Em 2018 não vão faltar competições para Frontini aumentar este número. O atacante terá pela frente com o Confiança a disputa do Campeonato Sergipano, da Copa do Nordeste, da Copa do Brasil e da Série C do Brasileirão. Contudo, a prioridade continua sendo os títulos para marcar o seu nome na história do Dragão.

“Espero sim fazer mais gols esse ano, mas quero ser campeão aqui no Confiança. Para um jogador ser ídolo do time tem que fazer muita coisa. Para um dia virar ídolo do Confiança tem que ganhar títulos. E esse é o meu objetivo”, finaliza o atacante.