BLITZ AZULINA

22/09/2015 postado: 22/09/2015

  • Compartilhe:

Jogadores comemoram o gol que garantiu a entrada no G4.

Jogadores comemoram o gol que garantiu a entrada no G4.

Bola para um lado, goleiro para o outro, Rômulo marca o gol da vitória.

Bola para um lado, goleiro para o outro, Rômulo marca o gol da vitória.

Confiança martelou a meta potiguar, e ameaçou do início ao fim da partida.

Confiança martelou a meta potiguar, e ameaçou do início ao fim da partida.

Para o América-RN, o jogo desta segunda-feira (21), estava sendo encarado como uma verdadeira guerra contra um inimigo que queria tomar de assalto a sua vaga no G-4. Para o Confiança, a partida contra o time potiguar representava a esperança e a possibilidade de continuar brigando pelo acesso à Série B, e pelo título da competição.

A torcida fez a parte dela, e compareceu em peso ao Batistão, para apoiar o Gigante Proletário naquele que pode ser considerado o jogo do ano para o Confiança, pois consolidou a força do grupo na competição, e colocou o time do Bairro Industrial de vez no G4.

Com o apoio de 14.730 torcedores, o Confiança começou a partida buscando o gol, e com 3 min. de jogo já levou perigo à meta adversária com uma cabeçada de Valdo, que passou rente ao travessão.

Fazendo valer o mando de campo, e a força que vem demonstrando no decorrer da competição sempre que joga em casa, o time azulino aproveitou e manteve a pegada, ameaçando novamente o goleiro Pantera com um chute cruzado de Robinho, aos 6 min., aos 15 min. na cabeçada de Wallace Pernambucano, e aos 16 minutos, em jogada individual de Ney Maruim, que exigiu um milagre do goleiro Pantera.

E assim seguiu o primeiro tempo, com o Confiança martelando a defesa e o gol do América, e o visitante se defendendo, aproveitando os contra ataques, que quando não esbarravam na zaga azulina, eram bloqueados por Rafael Sandes, a Muralha do Bairro Industrial.

A partida continuou movimentada, até que, aos 44 min., o juiz expulsou Zé Antônio por ter entrado violentamente de carrinho em cima do volante Elielton. Com um jogador a menos, restava ao time de Natal se fechar ainda mais, para não sofrer um gol. Já para o Confiança, a expulsão representou a oportunidade de intensificar o ritmo do jogo.

E foi o que fez o time azulino, ao voltar do intervalo para o segundo tempo. Com Almir Dias no lugar de Pedrinho, o time proletário continuou buscando incessantemente o gol, que veio após o árbitro marcar um pênalti a favor do Dragão, depois do volante Richardson sofrer dura falta de Régis. Rômulo deslocou o goleiro, e chutou no canto esquerdo, para o delírio da torcida proletária.

A partida continuou no mesmo ritmo, com o Confiança ameaçando constantemente a meta potiguar, e o time do América na defensiva, aproveitando as brechas para tentar um contra ataque, o que não ocorreu. Com este resultado, o Confiança assumiu a quarta colocação, e entrou no G4.